Notícias | 23.09.14 | Nenhum Comentário

Trecho ‘morto’ do rio Tietê encolhe 70%

O trecho considerado “morto” do rio Tietê foi reduzido em 70,8% nos últimos quatro anos, aponta relatório da Fundação SOS Mata Atlântica sobre a despoluição da água do principal rio paulista que será divulgado nesta quinta-feira (18) em São Paulo.

Segundo o levantamento, a extensão do rio onde não há vida porque o nível de oxigênio dissolvido na água é praticamente nulo encolheu de 243 em 2010 para 71 quilômetros, entre Guarulhos e Pirapora do Bom Jesus, na Grande São Paulo.

Sem dúvida, esse resultado é muito positivo, principalmente para quem olha o rio como um todo. Mas não queremos passar a falsa ideia de que está tudo legal. Para que o Tietê se recupere em São Paulo da forma que a população espera, vai demandar muitos esforços de aprimoramento da legislação e da fiscalização do lançamento de efluentes industriais e domésticos”, afirmou Malu Ribeiro, coordenadora da Rede das Águas da SOS Mata Atlântica.

O relatório é resultado do monitoramento da qualidade da água do Tietê e de outros 58 outros corpos hídricos ligados ao rio, como lagos e córregos, em uma bacia que abrange 68 cidades. Ao todo, são 82 pontos de monitoramento analisados entre setembro de 2013 e este mês, dos quais 17 instalados no curso do rio, ao longo de 576 km, entre a nascente e Barra Bonita.

FONTE: ESTADÃO- São Paulo

Deixe seu Comentário

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.