Notícias | 25.09.14 | Nenhum Comentário

Cúpula do Clima quer arrecadar US$ 200 bi até 2015 para reduzir emissões

Líderes mundiais mostram compromisso, mas sem anúncios concretos. Brasil não assinou acordo global que quer zerar desmatamento até 2030.

Os líderes mundiais se comprometeram nesta terça-feira (23) na Cúpula do Clima, realizada em Nova York, a aumentar os esforços para conter a “crescente” ameaça do aquecimento global. Porém, o encontro teve poucos resultados concretos.

De acordo com o resumo final divulgado pelas Nações Unidas, foi formada uma coalizão entre governos, setor financeiro, bancos de desenvolvimento e líderes da sociedade civil para mobilizar US$ 200 bilhões em investimentos voltados à redução das emissões de carbono até o fim de 2015.

Um dos destaques do encontro foi a criação da “Declaração de Nova York sobre Florestas”, que prevê reduzir pela metade o desmatamento até 2020 e zerá-lo até 2030. Segundo a ONU, 150 parceiros assinaram o documento, incluindo 28 governos, 35 empresas, 16 grupos indígenas e 45 ONGs e grupos da sociedade civil. No entanto, o Brasil não aceitou o acordo.

O Itamaraty informou que o documento não é da ONU, mas dos países que o assinaram, e que o texto necessitava de melhorias, por isso o Brasil optou por não assinar.

A ONU quer limitar o aquecimento global a 2ºC em comparação com a era pré-industrial, mas muitos cientistas afirmam que, considerados os níveis de emissões de gases do efeito estufa, as temperaturas terão aumentado 4ºC até o final do século 21.

No fim do dia, o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, anunciou que os Estados-membros tinham se comprometido a contribuir com US$ 2,3 bilhões para seu Fundo Verde para o clima, criado na Cúpula de Copenhague em 2009 para enfrentar as consequências do aquecimento global.

“Hoje foi um dia histórico. Nunca antes tantos líderes se reuniram para uma cúpula sobre o clima”, disse Ban, destacando o “forte compromisso” por um acordo no final do ano que vem. A França foi um dos poucos a fazer um anúncio forte: uma contribuição de US$ 1 bilhão ao Fundo Verde.

FONTE: G1- Natureza

Deixe seu Comentário

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.