Demanda dos emergentes agrava tensA�es por recursos hA�dricos, diz ONU - ACQUA
Demanda dos emergentes agrava tensA�es

Notícias | 22.03.14 | Nenhum Comentário

Demanda dos emergentes agrava tensA�es por recursos hA�dricos, diz ONU

O crescimento econA?mico e demogrA?fico, principalmente nos paA�ses emergentes, provocarA? nas prA?ximas dA�cadas um forte incremento na demanda de A?gua e energia, com risco de esgotamento dos recursos do planeta, adverte a ONU nesta sexta-feira (21).

O consumo de A?gua e de energia estA?o estreitamente ligados, destaca a UNESCO (OrganizaA�A?o das NaA�A�es Unidas para EducaA�A?o, CiA?ncia e Cultura) em um relatA?rio sobre o Desenvolvimento dos Recursos HA�dricos no Mundo, publicado na vA�spera do Dia Mundial da A?gua.

“A produA�A?o energA�tica representa quase 15% das extraA�A�es de A?gua, e a tendA?ncia A� de alta”, jA? que 90% da produA�A?o de energia mundial utiliza importantes volumes de A?gua, destaca o documento.

Diante disto, o acesso A� A?gua corrente e A� eletricidade de centenas de milhA�es de pessoas gera enormes desafios, tendo em conta que “20% dos aquA�feros do planeta estA?o superexplorados”, adverte a UNESCO.

Segundo as previsA�es, a demanda por eletricidade crescerA? 70% atA� 2035 e mais da metade deste crescimento se produzirA? na China e na A?ndia.

“A demanda por A?gua doce e energia seguirA? aumentando nas prA?ximas dA�cadas para atender A�s necessidades das populaA�A�es e das economias em crescimento e as mudanA�as de estilo de vida e de consumo, amplificando de forma importante as pressA�es sobre os recursos naturais limitados e os ecossistemas”, destaca o documento, apresentado em TA?quio.

Atualmente, 768 milhA�es de pessoas carecem de acesso seguro e regular A� A?gua, mais de 1,3 bilhA?o vivem sem eletricidade e quase 2,6 bilhA�es utilizam combustA�veis sA?lidos – biomassa em particular – para cozinhar.

O relatA?rio prevA? um aumento de 55% na demanda de A?gua nos prA?ximos 35 anos. “Em 2050, 2.300 milhA�es viverA?o em zonas submetidas a um estresse hA�drico severo, em particular no Norte da A?frica e na A?sia Central e do Sul”.

TensA�es geopolA�ticas

Na A?sia, a questA?o da A?gua deverA? provocar um aumento considerA?vel das tensA�es polA�ticas, jA? que os mananciais dos rios geralmente ficam nas fronteiras.

“As zonas de conflito incluem o Mar de Aral e as bacias do Ganges e do Brahmaputra, do Indus e do Mekong”, destaca a ONU.

A demanda energA�tica aumentarA? em mais de um terA�o atA� 2035, e mais da metade deste aumento ocorrerA? na China, A?ndia e Oriente MA�dio.

Em relaA�A?o A� A?gua consumida pelo setor energA�tico, passarA? de 66 bilhA�es de metros cA?bicos de A?gua doce em 2010 para quase o dobro (+85%) em 2035.

A busca de alternativas energA�ticas – como os biocombustA�veis – exige igualmente o uso de enormes volumes de A?gua.

“Desde o inA�cio dos anos 2000 sA?o desenvolvidos cultivos agrA�colas em grande escala para a produA�A?o de biocombustA�veis, que consomem enormes volumes de A?gua”.

“A exploraA�A?o do gA?s de xisto tambA�m registrou uma grande expansA?o nos A?ltimos anos, em particular nos Estados Unidos, mas esta energia fA?ssil sA? pode ser extraA�da por fratura hidrA?ulica, um mA�todo que exige grandes volumes de A?gua e comporta riscos importantes de contaminaA�A?o dos lenA�A?is freA?ticos”.

“A energia hidroelA�trica cobre hoje 16% das necessidades energA�ticas do mundo” e hA? um grande potencial de construA�A?o de represas na AmA�rica Latina, em particular no Brasil e na A?frica, mas estas obras tambA�m representam desafios.

“A construA�A?o das represas para se produzir hidroeletricidade tem um custo social e ambiental considerA?vel, especialmente porque reduz a biodiversidade”.

As energias eA?lica e solar, que consomem muito pouca A?gua, “estA?o ganhando terreno’, mas “proporcionam um serviA�o intermitente que deve ser complementado por outras fontes de energia”.

AlA�m disso, as energias renovA?veis nA?o poderA?o desempenhar um papel de verdadeira alternativa enquanto as energias fA?sseis (petrA?leo, gA?s, carvA?o) receberem fortes subsA�dios, conclui a UNESCO

FONTE : G1 NATUREZA

Deixe seu Comentário

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.