Viveiro de espécies nativas

Notícias | 02.04.13 | 2 Comentários

Viveiro de espécies nativas garante reposição de mudas em nascentes e matas ciliares

Com capacidade de produção para 200 mil mudas de espécie nativas, o Governo de Sergipe, através da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), inaugurou o Viveiro de Essências Florestais.

A iniciativa é fruto de investimento de 2,5 milhões do Programa Preservando Nascentes, a qual visa à restauração florestal de nascentes e matas ciliares das sub-bacias dos rios Poxim, Cajueiros dos Veados e Siriri-Vivo. A inauguração ocorreu na Universidade Federal de Sergipe, local de instalação do Viveiro.

O viveiro possui uma área de 6.875 m², onde foram instalados três (03) containeres (escritórios), um (01) telado de 12 x 27 metros de comprimento, com sistema de irrigação automatizado, substrato,  tubetes e sacos plásticos para uma produção de mudas estimada de 100mil/ano de espécies florestais nativas.

Para o reitor da Universidade Federal de Sergipe, Angelo Antonelli, o momento é um marco para a UFS. “Momento ímpar, por melhoria na didática da instituição, além de promover a preservação de matas ciliares”, considerou Antonelli.

Inaugurado com produção de 25 mil mudas de espécies nativas, o viveiro tem mais de 50 tipos de espécies plantadas, assegurou o coordenador de recuperação de nascentes no projeto, professor Robério Ferreiro.

“As mudas são resultados das sementes coletadas em campo. Em seguida, as sementes foram separadas para processo de germinação. Por fim, as mudas serão transportadas para serem plantadas novamente nas áreas afetadas pela degradação, chegando ao objetivo do projeto que deverá contemplar demais cenários  que necessitem da reposição de matas ciliares, a exemplo do Adote o Manancial, projeto de recuperação de nascentes que também conta com  o apoio do Governo do Estado”.

Dos mais de 50 tipos de espécies, destacam-se: craibeiro, pau-pombo, angico, jenipapo, tamboril, cajá, ingá, jatobá, jatobá-mirim, entre outras.

FONTE : SEMARH

2 Comentários

Ué, este viveiro não é o de Engenharia Florestal da UFS?

Igor Rocha

25/03/2013

Sim, Igor ! Que foi ampliado dentro do projeto feito em parceria com a SEMARH

Grupo Acqua

25/03/2013

Deixe seu Comentário

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.