Revitalização do Rio Sergipe

Notícias | 01.02.13 | Nenhum Comentário

Banco Mundial conclui discussão sobre operacionalização da Revitalização do Rio Sergipe

No início da tarde de hoje, 01, o Banco Mundial encerrou mais uma missão em Sergipe. Desde a última terça-feira, consultores da instituição bancária discutiram com técnicos da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) aspectos operacionais para a execução física, a gestão financeira e socioambiental do “Projeto Águas de Sergipe” (PAS).

Com um investimento de U$ 117 milhões, o projeto visa à revitalização da bacia do Rio Sergipe com obras de infraestrutura urbana, saneamento básico e controle da poluição, ampliando a oferta de água tratada e esgotamento sanitário para habitantes de áreas urbanas e rurais do Estado.

Alguns secretários envolvidos no projeto, entre eles o de Meio Ambiente, Genival Nunes, reuniram-se na Semarh com consultores do BIRD para consolidar os resultados e ações do PAS para os próximos 18 meses. Conforme explicou o coordenador de UAPAS do PAS, Wirlan Bernardo, as ações a serem consolidadas para este período irão garantir o ambiente institucional público mais eficiente capaz de sustentar as políticas públicas de longo prazo.

“Esse ambiente trata-se de um conjunto de órgãos com estruturas fortalecidas para o planejamento, execução e monitoramento de ações ambientais”, destacou, afirmando ainda que ao longo deste período serão elaborados estudos sobre potencial institucional do Estado, a promoção de aquisições de equipamentos e sistema de gestão, capacitação e treinamento específico em gestão dos recursos hídricos.

O coordenador do programa destacou também que serão iniciados processos para licitação de obras estruturantes para revitalização da bacia do rio Sergipe.

Para o secretário de Meio Ambiente, Genival Nunes, o que se destaca no PAS são seus benefícios. “Um desses benéficos se deu a partir do Sistema de Gestão do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos consolidados no Estado, a melhoria da gestão da disponibilidade hídrica em Sergipe para os diversos usos, a redução nos índices de poluição em corpos hídricos na bacia hidrográfica do rio Sergipe, a preservação dos mananciais, a melhoria da eficiência operacional e do uso racional da água no saneamento e na irrigação na bacia hidrográfica do rio Sergipe”, destacou.

Genival comentou ainda que o PAS ajudará Sergipe a acompanhar com investimentos o ritmo de urbanização e crescimento econômico e populacional do Estado, reduzindo assim os problemas de poluição e de escassez de água nas áreas urbanas e rurais do Estado.

Deixe seu Comentário

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.