Baixa vazA?o do SA?o Francisco afeta perA�metros irrigados - ACQUA
Baixa vazA?o do SA?o Francisco afeta perA�metros irrigados

Notícias | 09.02.13 | Nenhum Comentário

Baixa vazA?o do SA?o Francisco afeta perA�metros irrigados

Apesar de o rio SA?o Francisco estar com o menor nA�vel de vazA?o dos A?ltimos 82 anos, de acordo com a Chesf, a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do SA?o Francisco e do ParnaA�ba (Codevasf) nA?o estA? medindo esforA�os para manter o funcionamento adequado dos perA�metros irrigados em Sergipe.

No perA�metro PropriA?, o mais afetado deles, jA? foi realizado o desassoreamento do canal de aduA�A?o das estaA�A�es de bombeamento 01 e 04, o que permitiu colocar em operaA�A?o mais um conjunto de eletrobomba. Segundo a Companhia Hidro ElA�trica do SA?o Francisco, o ReservatA?rio de Sobradinho atingiu sua pior afluA?ncia em janeiro de 2013.

Em resposta a solicitaA�A?o feita pela 4A? SuperintendA?ncia Regional da Codevasf, a Chesf informou que Sobradinho atingiu um armazenamento de apenas 23,4% de seu volume A?til. De acordo com a companhia, o atual perA�odo A?mido da bacia do SA?o Francisco se configura como de baixa hidraulicidade. A Codevasf, alA�m de desenvolver uma estrutura provisA?ria para fazer a A?gua do rio chegar atA� os lotes irrigados prA?ximos A� foz, fez a recuperaA�A?o de conjuntos de eletrobombas, revitalizaA�A?o de canais de irrigaA�A?o e limpeza de drenos em seu cronograma anual de manutenA�A?o. Somente no perA�metro PropriA?, foram recuperados nos A?ltimos trA?s anos 7 km de canais.

O superintendente regional da Codevasf em Sergipe, Paulo Viana, acrescenta que as aA�A�es previstas para recuperaA�A?o e modernizaA�A?o dos perA�metros vA?o possibilitar condiA�A�es de plantio e resultados ainda melhores no futuro. “A Codevasf tem uma sA�rie de investimentos para serem executados na infraestrutura de uso comum dos perA�metros, que vai contribuir ainda mais para a geraA�A?o de empregos no Baixo SA?o Francisco e para a produA�A?o agrA�cola nos perA�metros irrigados”, afirma Paulo Viana.

O trabalho de manutenA�A?o permanente dos perA�metros irrigados possibilitou que os produtores elevassem seus A�ndices de produtividade e colhessem, em vA?rios lotes, 10 toneladas de arroz por hectare. Com o apoio da Codevasf, os agricultores dos projetos PropriA?, Cotinguiba/Pindoba e Betume produziram, juntos, mais de 20 mil toneladas de arroz, que representam hoje praticamente 80% de toda a produA�A?o desse grA?o em Sergipe em 2012, segundo dados do IBGE, foram colhidas 26,6 mil toneladas de arroz no estado.

O gerente regional de IrrigaA�A?o da Codevasf em Sergipe, Ricardo Martins, explicou que as dificuldades enfrentadas por causa da vazA?o do rio estA?o sendo contornadas com aA�A�es constantes empreendidas pela companhia. “A Codevasf nA?o estA? medindo esforA�os para melhorar a situaA�A?o dos agricultores. Tanto que quem investiu na cultura do arroz teve A?timos resultados em 2012, tanto por uma questA?o dos preA�os praticados no mercado como tambA�m pelos equipamentos e assistA?ncia tA�cnica fornecidos pela empresa”, declara.

Somado a isso, o programa Mais IrrigaA�A?o, do Governo Federal, destinou R$ 103 milhA�es para serem investidos nos perA�metros PropriA?, Cotinguiba/Pindoba e Betume. AtA� o final do primeiro semestre, a Codevasf vai licitar aA�A�es na ordem de R$ 15 milhA�es. Os recursos serA?o aplicados na aquisiA�A?o de 14 eletrobombas, recuperaA�A?o de 30 quilA?metros de canais, recomposiA�A?o do maciA�o do dique de proteA�A?o interna do perA�metro PropriA?, reabilitaA�A?o e modernizaA�A?o dos sistemas de bombeamentos e adutoras fixas dos perA�metros, alA�m de adaptaA�A?o do sistema de bombeamento de PropriA?, melhorando a qualidade da A?gua.

FONTE : INFONET com informaA�A�es da CODEVASF

Deixe seu Comentário

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.