Indicador de qualidade do ensino da UFS vai para 4

Notícias | 12.12.12 | Nenhum Comentário

Indicador de qualidade do ensino da UFS vai para 4

O Ministério da Educação divulgou na última quinta-feira, 6, os dados dos indicadores de qualidade da educação superior 2011. Na UFS, o Índice Geral de Cursos (IGC), que avalia as instituições de ensino superior, evoluiu:
passou de 3 para 4, numa escala de 1 a 5. 

O resultado compõe um ciclo completo dos indicadores de qualidade,
evidenciando a evolução de 2008 a 2011. Apenas 27 instituições atingiram a nota 5.

Relatório divulgado pela Coordenação de Planejamento Acadêmico
da UFS (Copac/Cogeplan) mostra que, dentre as 45 instituições de ensino superior do Nordeste, a UFS encontra-se na 12ª posição.
No plano nacional, a UFS posiciona-se no mesmo grupo da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

“No grupo em que a UFS passa a fazer parte, estão algumas das instituições
mais importantes do Brasil, tais como:

Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp), PUC do Rio de Janeiro e São Paulo, Universidade Federal Fluminense (UFF) e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Na região Nordeste, das 45 instituições de ensino superior, a UFS está entre as 15 com conceito 4 e ocupa a 12ª posição regional”, diz o documento assinado pelo professor Kleber Fernandes, à frente da Copac.

Para medir os indicadores de qualidade do ensino superior, o MEC leva em conta o Índice Geral de Cursos (IGC) e o Conceito Preliminar de Curso (CPC). O IGC inclui o cálculo da média ponderada dos conceitos preliminares de curso(CPCs) no triênio de referência e os conceitos
da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), que avalia os programas de pós-graduação. Em 2011, foram avaliadas 2.136 instituições.

Já o CPC leva em conta o rendimento dos alunos no Enade, infraestrutura e corpo docente. A avaliação dos estudantes conta 55%, a infraestrutura e organização didático pedagógica representa 15% e o corpo docente, 30%. Ainda na nota dos professores, o número de mestres pesa 15%, a dedicação integral 7,5% e a quantidade de doutores também 7,5%. Passaram por avaliação no ano passado 8.665 cursos.

Saiba mais detalhes sobre o IGC e o CPC e acesse os dados de todas as instituições do país aqui.

Notas dos cursos

Cinquenta e dois cursos da UFS passaram por avaliação do MEC no último ano. Letras Português do campus de Itabaiana foi o destaque, com o conceito máximo: 5. Já 29 cursos obtiveram o conceito 4 e 21 tiveram a nota 3.

Para a chefe do Departamento de Letras Mariléia Reis, “a obtenção de uma nota desta grandeza reflete a soma de ações conjuntas entre a direção do campus, chefia de departamento, docentes e discentes”.

A professora também comemora a aprovação no começo de novembro do mestrado profissional em Letras, o Profletras, para os departamentos de Itabaiana e de São Cristóvão. Trata-se de um mestrado em rede, cujas aulas serão ministradas aos sábados presencialmente e as demais atividades a distância. Segundo a docente, o curso vai iniciar em 2013 e dirige-se especificamente aos professores que já atuam na educação básica.

Veja  o relatório da Copac com todas as notas do Enade e dos conceitos preliminares de cursos da UFS: Relatório Copac do Enade e CPC 2011

FONTE : ASCOM UFS

Deixe seu Comentário

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.