Projeto de irrigação em Sergipe

Notícias | 01.10.12 | 1 Comentário

Projeto de irrigação em Sergipe é destaque na imprensa nacional

Sertão e seca. Essa combinação sempre foi sinônimo de sofrimento para o nordestino, especialmente em épocas de estiagem intensa. Mas em Canindé do São Francisco, distante 206 km de Aracaju, a regra passa a ser uma exceção.

Graças à agricultura irrigada e aos royalties pagos pela Chesf (Companhia Hidrelétrica do São Francisco) pelo uso da água do rio São Francisco, por meio da hidrelétrica de Xingó, o município se tornou referência de desenvolvimento no semiárido nordestino. Com um projeto de irrigação pública, turismo ecológico e desenvolvimento urbano, Canindé cresceu e atraiu então moradores de outras cidades.

A equipe da Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação (Cohidro) recepcionou o portal UOL que visitou Canindé do São Francisco dentro do projeto UOL pelo Brasil: série de reportagens multimídia que percorre municípios brasieliros. 

A cidade é baseada na agricultura, na qual os agricultores plantam diversas culturas. Apesar de estar encravada numa das áreas de menor percentual de chuvas da região, a agricultura irrigada transformou a cidade.

O projeto Califórnia existe há 25 anos e se tornou uma das experiências mais exitosas do Nordeste. São 333 lotes irrigados, que beneficiam 1.665 pessoas, com a produção de 27 mil toneladas de alimentos, segundo a Cohidro. 

O UOL visitou quatro desses lotes e viu que, graças à água abundante, culturas como quiabo e goiaba, que jamais poderiam se desenvolver com o clima no sertão, tornaram-se viáveis e geradoras de renda. “A seca só é ruim para os bichos, para quem tem gado”, contou o agricultor Jailton Paes dos Santos, que veio do interior da Bahia em busca de uma oportunidade e conseguiu, há 22 anos, um lote irrigado na região.

Texto e Imagem : Agência Sergipe de Notícias

1 Comentário

FOI JOÃO QUE FEZ!

MARCOS

17/09/2013

Deixe seu Comentário

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.