Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID)

Notícias | 25.10.12 | Nenhum Comentário

BID promove Avaliação Ambiental Estratégica em Sergipe

A consultora esteve em Sergipe para fazer a Avaliação Ambiental Estratégica (AAE) e explanar as diretrizes do BID. 

Com o objetivo de alinhar ideias, aconteceu em Aracaju uma reunião com a consultora do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Iara Verocai, e a Secretaria de Estado do Turismo (Setur).

A avaliação é um processo de identificação de impactos ambientais e de alternativas que minimizem tais impactos na implantação de projetos e políticas governamentais. O AAE irá cooperar na elaboração das propostas de ações estratégicas e consequentemente nas tomadas de decisão ambientalmente sustentáveis.

O objetivo de analisar a ação estatal serve de subsídio na tomada de decisões ao disponibilizar informações sobre possíveis consequências ambientais das ações governamentais com o objetivo de criar alternativas mitigadoras.

“Essa avaliação esta sendo elaborada com o apoio do Ministério do Turismo, e executada por meio da Ambientec, além da colaboração de diversos outros atores nesse processo”, disse o Coordenador em Sergipe do Programa de Desenvolvimento do Turismo no Nordeste (Prodetur), Joab Almeida.

“Agora partiremos para as revisões na documentação, na expectativa de que nos traga a clareza para a decisão na gestão ambiental das áreas onde faremos intervenção para o desenvolvimento do turismo, que são as regiões do Polo Velho Chico e Polo Costa dos Coqueirais”, completou Joab. 

Há poucos meses, outra consultora do BID também veio a Aracaju avaliar a estrutura da Setur para a implantação do Programa do Desenvolvimento Nacional do Turismo (Prodetur). Agora, com o andamento do Programa, o acompanhamento técnico está relacionando os aspectos socioambientais.

“Trata-se de uma avaliação ambiental estratégica no programa de desenvolvimento turístico, que está sendo financiado pelo BID”, disse a consultora. “Existe uma série de exigências ambientais e sociais diante dos programas que são financiados pelo BID, que são as mesmas exigências da legislação brasileira, basicamente. Mas hoje estaremos tratando dos aspectos que estão diretamente ligados ao turismo”, completou.

A bióloga da Ambientec, empresa de consultoria que presta serviço para o Prodetur, Sandra Cecília, especializada em gestão ambiental, comentou sobre a importância da AAE.

“Há algum tempo estamos fazendo um levantamento de todo o impacto que pode ocorrer em relação às matrizes de investimento, e todas essas ações servem para viabilizar a atividade turística em Sergipe, que hoje se divide entre o Polo Velho Chico e o Polo Costa dos Coqueirais” disse.

Durante a reunião, as diretrizes que estão sendo discutidas em todo o Brasil foram também postas em pauta, além das diretrizes específicas do BID sobre o estado de Sergipe.

“O turismo influencia na evolução da qualidade de vida, dos valores culturais e econômicos, dentre outros diversos fatores”, afirmou a consultora Iara Verocai. 

Empréstimo 

O empréstimo do BID é de 60 milhões de dólares que serão aplicados em infraestrutura, capacitação do profissional, divulgação do destino e de produtos do destino.

“A AAE é um dos documentos indispensáveis para o fechamento das tratativas para os investimentos do Ministério do Turismo no turismo sergipano, bem como o fechamento das tratativas para o empréstimo com BID”, disse o secretário de Estado do Turismo, Elber Batalha. “Esse é o maior investimento no turismo que Sergipe já recebeu, e a importância dessa avaliação está diretamente ligada ao fato de que a sustentabilidade é um dos requisitos indispensáveis para o turismo”, completou o secretário.

Deixe seu Comentário

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.