Matriz desenvolvida pela UFV permitirA? melhor gestA?o de recursos hA�dricos - ACQUA
gestA?o de recursos hA�dricos

Notícias | 19.08.12 | Nenhum Comentário

Matriz desenvolvida pela UFV permitirA? melhor gestA?o de recursos hA�dricos

Para tirar o atraso de dA�cadas no que diz respeito A� gestA?o de recursos hA�dricos, pesquisadores da Universidade Federal de ViA�osa (UFV) acabam de entregar ao MinistA�rio do Meio Ambiente a Matriz de Coeficientes TA�cnicos para Recursos HA�dricos no Brasil.

Mais de um bilhA?o de pessoas jA? sofrem com o racionamento de A?gua no planeta. Demorou, mas a importA?ncia do uso racional desse bem tA?o precioso tem recebido mais atenA�A?o das pessoas. O tema, inclusive, entrou na pauta de discussA?o da Rio+20, evento da OrganizaA�A?o das NaA�A�es Unidas ocorrido no Rio de Janeiro em junho.

A demanda partiu do Conselho Nacional de Recursos HA�dricos como parte dos esforA�os despendidos pelo ministA�rio para a implementaA�A?o do Plano Nacional de Recursos HA�dricos (PNRH). O desenvolvimento da matriz durou dois anos e meio, sob os cuidados do professor e vice-reitor da UFV, Demetrius David da Silva.

a�?AtA� pouco tempo atrA?s, o Brasil nA?o tinha parA?metros adequados A� realidade do setor industrial nacional para avaliar se um empreendimento estava ou nA?o abusando da quantidade de A?gua captada em um manancial hA�drico para fabricar seus produtos. A referA?ncia A� fundamental para a gestA?o das A?guas brasileiras e para coibir abusos que podem prejudicar regiA�es inteiras abastecidas por mananciais superficiais ou subterrA?neos em uma bacia hidrogrA?ficaa�?, destaca.

A equipe avaliou as vazA�es de retirada, de consumo e de devoluA�A?o de A?gua ao manancial das principais tipologias de atividades industriais realizadas no paA�s, com base na classificaA�A?o nacional de atividades econA?micas do Instituto Brasileiro de Geografia e EstatA�stica (IBGE). Agora A� possA�vel avaliar quanto uma indA?stria consome de A?gua para produzir um carro, uma tonelada de celulose, carne de boi ou suA�no, por exemplo.

Foram mapeadas 272 classes entre indA?strias extrativistas e de transformaA�A?o. A nova matriz tem 80% das classes registradas na ClassificaA�A?o Nacional de Atividade EconA?mica (Cnae) e representa 90% da receita lA�quida do paA�s.

AlA�m da matriz industrial, foi feita outra para a agricultura irrigada. a�?Nosso objetivo era obter um coeficiente de vazA?o de retirada de A?gua, consumo e de geraA�A?o de efluente por unidade de produto. Vislumbrar o aspecto quantitativo. Saber, por exemplo, quantos litros de A?gua sA?o consumidos para a produA�A?o de uma tonelada de soja. O trabalho para a matriz agrA�cola foi menos desafiador, pois jA? havia muitos dados. O que fizemos foi atualizar essa matriz, considerando 59 culturas aqui desenvolvidas. Todas aquelas que ocupam A?rea superior a 300 hectares no Brasil. Com esse trabalho, agora temos um retrato desse consumo de A?gua no campo nos 5.564 municA�pios do paA�s para cada cultura nas 12 regiA�es hidrogrA?ficas do Brasila�?, esclarece o Prof. Dr. Demetrius David da Silva

O relatA?rio tA�cnico apresenta a compilaA�A?o de todas as informaA�A�es e resultados obtidos com o trabalho. Clique aqui e acesse o documento

Fonte :A� Jornal Estado de Minas

Deixe seu Comentário

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.