Recordistas da seca: cidades decretam emergA?ncia hA? 10 anos - ACQUA
Nem a palma, que A� resistente A� estiagem, estA? durando nas terras de Santa Cruz, Pernambuco (Foto: Henrique Zuba / TV Globo)

Notícias | 30.05.12 | Nenhum Comentário

Recordistas da seca: cidades decretam emergA?ncia hA? 10 anos

Duas cidades pernambucanas encabeA�am um ranking indesejA?vel no paA�s: elas foram as que mais decretaram emergA?ncia nos A?ltimos 10 anos por estiagem.

Segundo levantamento do portalA�G1 de Pernambuco junto aos dados da Secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec),Santa Cruz, a cerca de 670 km do Recife, foi a cidade que mais decretou emergA?ncia: 16 decretos desde 2003 (14 por estiagem). O mais recente A� de marA�o deste ano, durante uma das piores secas que atinge vA?rios estados do Nordeste. A�O municA�pio vizinho, Lagoa Grande, apresentou 15 decretos: 14 por estiagem e um por excesso de chuva.

A Prefeitura de Santa Cruz considera esta a pior seca dos A?ltimos 47 anos na regiA?o. A estiagem prolongada afeta quase 70% da populaA�A?o. Desse total, 67,5% estA?o na zona rural.

Por que tantos decretos?
Para a prefeitura, o reconhecimento dos decretos de emergA?ncia pela seca serve como um pedido de socorro aos governos estadual e federal. No entanto, as autoridades municipais afirmam que os recursos repassados nA?o foram suficientes para melhorar a vida nesse pedaA�o do semiA?rido. A�”A gente aprendeu na marra a usar pouca A?gua por causa da seca, mas neste ano estA? pior e a produA�A?o foi pequena”, diz o agricultor Odair Gomes, que sobrevive da Barragem Gentil, em meio A� zona rural de Santa Cruz. O pasto estA? seco e o rebanho, emagrecendo, segundo JosA� Morais, que toca o gado pela estrada de terra em busca de A?gua, todos os dias. “Vai secando ali, a gente corre para buscar A?gua em outro canto. Sempre foi assim. AtA� os bichinhos chegarem no limite”, afirma.

‘A� uma loteria’
A prefeita afirma que o municA�pio precisa de verba para abertura de poA�os e construA�A?o de grandes barragens. “Nesses A?ltimos cinco anos, perfuramos apenas 19 poA�os e sA? trA?s deram A?gua boa. Outros cinco, nem o gado bebe, de tA?o salgada. A� uma loteria.

Verbas federais e estaduais
Com os decretos de emergA?ncia, municA�pios pedem auxA�lio financeiro do governo federal em perA�odos em que nA?o conseguem, por conta prA?pria, arcar com problemas causados por desastres naturais. Essa verba chega mais rA?pido, e as cidades tambA�m podem dispensar licitaA�A�es e planos de trabalho para gastA?-la.

No caso da estiagem, a verba A� proveniente do MinistA�rio da IntegraA�A?o. Segundo dados do Portal da TransparA?ncia do governo federal, a mais significativa para Santa Cruz veio somente em 2009, quando R$ 290 mil foram liberados para uma aA�A?o chamada de “reabilitaA�A?o dos cenA?rios de desastres”.

OA�G1 procurou a pasta para que o destino da verba fosse detalhado, mas o ministA�rio nA?o se pronunciou atA� a publicaA�A?o desta reportagem. Antes, o ministA�rio repassou, entre 2004 e 2005, R$ 96.234,21 para a recuperaA�A?o de barragens pA?blicas.

O Jornal Nacional da A?ltima quinta-feira (23) mostrou que a seca no Nordeste A� a pior das A?ltimas quatro dA�cadas e mostrou a situaA�A?o de cidades que sofrem com a estiagem. Vejam o vA�deo na fonte desta reportagem.

O belo trabalho jornalA�stico realizado pelo G1 A�mostra uma realidade que, se ampliada em seu estudo, nA?o se limita aos municA�pios pernambucanos.

Fonte e MatA�ria Completa : G1 Pernambuco
Foto: Henrique Zuba / TV Globo

Deixe seu Comentário

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.